Estou mudando a maneira de conduzir as sessões virtuais porque se faz necessário um maior comprometimento das pessoas com o que estamos propondo de Trabalho do Ser - no presencial dos Workshops. O Portal é importante nisso, pois sua utilização rompe barreiras, resistências, e teimosias, e as expõe a uma limpeza eficaz e reveladora - se a pessoa aceita assumir a responsabilidade por isso.

É o autoconhecimento, e não entretenimento ou passa-tempo se fingindo "estar no caminho". É compromisso de assumir a responsabilidade pelo o que se vive no agora; o que Marcia escreveu no nosso descanso de tela do mês de Junho de 2010:
"Quando temos consciência, temos escolha."

O Workshop, e Vivência no Portal, são oportunidades de nos conhecermos em vários aspectos. E nossa presença faz com que tudo fique bem "pé no chão", bem acompanhado, sem as possíveis projeções que ocorrem em sessões virtuais onde não temos como reparar determinadas coisas. Por isso, essa nossa disposição de viajar trazendo isso para vocês, ao vivo e a cores, com simplicidade e objetividade. Lembre-se, coração aberto e livre de expectativas e busca por efeitos e resultados.

Muitas das sessões repetem temas e perguntas, isso é natural. Então, quando acontecer uma sessão mais marcante, de ensino mesmo, como foi essa do dia 25 de Maio, vamos prepará-la editando-a para ser guardada como referência. E isso não é algo que planejamos. Podemos até escolher um tema específico, mas o que se apresenta e quando na sessão, só a Divindade decide e nos proporciona.

Agora, como manter a constância na prática do Portal e do Ho’oponopono, no dia a dia? A motivação para a prática muitas vezes está partindo de lugares menos favoráveis no ego e com expectativas. Mas isso é normal, faz parte do aprendizado.

Nós oscilamos entre vários pontos de vista que compõem o ego, e decisões são tomadas, e ações iniciadas a partir desses diferentes pontos de vista durante o dia - por isso a aparente "queda de rendimento" e a perda do fio da meada. Esses pontos de vista e de partida sempre têm expectativas como ponto de chegada.

Vejam, a pessoa analisando, calculando meios, como exemplo; "Devo me isolar e tentar me concentrar e depois voltar à rotina normal? Ou relaxo e deixo as coisas acontecerem naturalmente...". Tudo isso são especulações mentais visando um resultado: "evolução espiritual". Enquanto contemplam-se os meios, perde-se a oportunidade de se receber o Todo.

Pois estamos aqui para fazer uma coisa apenas, nossa tarefa é escolher limpar. O resto, Deus acresce. Para que ficar se preocupando com resultados, acreditando que é de nossa responsabilidade escolher o que nos será acrescido? Isso é o intelecto identificado com e as memórias e vivenciando-as, o conhecimento acumulado, gerando aflições e problemas.

Não fique aflito com a falta de constância, de firmeza do pensamento. Segure-se numa frase apenas até passar a turbulência: "Te amo." A lembrança do pensamento nas frases pode fugir porque vêm à tona memórias para serem limpas. É assim mesmo.

O que acontece quando afloram essas memórias? Elas vêm carregadas de vários graus e tipos de emoção, e outras recordações. Então, é natural um pensamento se acoplar a outro e assim por diante. Ao se dar conta disso, volte a dar a sua atenção às frases ou frase, à limpeza contínua.

A escolha é esta: deixar as memórias ditarem o que a Mente Consciente pensa e nós vivemos, ou viver da Inspiração, pela limpeza. No Portal, esse discernimento é mais fácil.

Sessões todas as terças-feiras, às 21:00 horas, acesse aqui.

A Proposta começa dia 9 de Junho. Informações aqui.